Início > Livros > Febre de bola

Febre de bola

fevereiro 28, 2012 1:47 pm Deixe um comentário Go to comments

“De modo que onde está a relação entre o torcedor e o espetáculo, se o torcedor tem uma relação tão problemática com os maiores momentos do jogo?

Essa relação existe, mas está longe de ser simples e direta. O Tottenham, em geral considerado um time de futebol superior, não tem tantos torcedores quanto o Arsenal, por exemplo; e os times que têm reputação de futebol-espetáculo não atraem filas que dão a volta ao quarteirão. O jeito com que nossos times jogam é irrelevante para a maioria de nós, da mesma forma que ganhar taças e campeonatos é irrelevante. Poucos de nós escolheram nossos clubes, eles foram simplesmente apresentados a nós; e, sendo assim, quando eles são rebaixados da Segunda Divisão para a Terceira, vendem os melhores jogadores, compram jogadores que você sabe que não podem jogar ou lançar um chuveirinho setecentas vezes na direção de um centroavante de três metros de altura, simplesmente praguejamos, vamos para casa, ficamos agoniados por uma quinzena e depois voltamos para sofrer tudo isso de novo mais uma vez.”

Febre de bola, de Nick Hornby. Tradução: Paulo Reis. Rocco, 248 páginas.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: