Não

You’re a rare find / A troubled cure / For a troubled mind

Time has told me, de Nick Drake

Estava prestes a escrever um post choroso, doloroso aqui. Desanimei. Aí vai um resumo:

Na sexta passada, acordei às 6h. Era minha folga. Abri o e-mail. Redigi uma declaração de amor — estabanada, sincera, direta. Enviei às 10h39; as mãos frias, trepidantes; os ouvidos, imersos na terceira audição consecutiva do The king of limbs. Dia da colação de grau — um evento obviamente preparado para o deleite da família, e só. Sexta à noite: a conversa via bate-papo, a negativa imprevisivelmente carinhosa, a resposta delicada mas dilacerante. Pareceu edificante. Sábado e domingo: choro. Segunda, vergonha. Terça, felicidade irrestrita — algo afetada. Quarta, comecei emburrado, ri à tarde e pranteei à noite.

Quinta, sexta. Ainda não sei muito bem o que sentir. Como sentir. O não.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: